Nosso guia reunie todas as casas e clinicas para dependentes químicos de drogas e alcool de - , listamos acima algumas das clinicas com diversos tratamentos para depemdentes quimicos em - , em nosso guia de casas de recuperação de -


Câmara aprova lei que proíbe fumar ao ar livre

ANVISA inicia campanhas publicitárias para esclarecer proibição do uso e venda de medicamentos para emagrecer

As 12 comunidades pacificadas do Rio terão núcleos de prevenção ao uso de drogas associados à prática de esportes. A informação foi divulgada semana passada, no Palácio da Cidade, durante a posse dos 24 integrantes do Conselho Municipal Antidrogas (Comad)

Praia Grande cria dois centros de atendimento a dependentes químicos

Debate sobre restrições à indústria do cigarro chega ao Rio de Janeiro

Em pacotes VIP, bebida já está garantida

Ameaça de traficantes cancela passeata antidrogas em Curitiba

Justiça suspende veiculação de advertência contra males do fumo em maços de cigarro da Souza Cruz

Governo lança edital e vai investir R$ 4 milhões em estudos sobre o crack

Saúde municipal ignora o drama do alcoolismo

Quem tem problema com alcoolismo pode procurar ajuda na Rede Pública de Saúde de Camaçari

Movimentos sociais comemoram restrições à publicidade de cigarro

Piauí terá R$ 35 milhões contra as drogas

Meio Norte
Alexandre Padilha promete liberar recursos avaliados em R$ 35 milhões para tratamento de dependentes químicos e combate às drogas.

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, prometeu liberar cerca de R$ 35 milhões para o Governo do Estado desenvolver a primeira etapa de sua Política de Combate ao Crack e Outras Drogas a partir da Câmara, que vai planejar o atendimento de dependentes químicos e trabalho de prevenção contra as drogas nas escolas.

Padilha fez o anúncio para governador do Piauí,Wilson Martins (PSB), durante visita a Fazenda da Paz, comunidade terapêutica mantida pela organização não-governamental na Cacimba Velha, povoado da zona rural de Teresina.

Acompanhado de Wilson Martins e secretário de Estado como Lilian Martins (Saúde), o ministro Alexandre Padilha visitou na tarde de sábado.

Ele disse que ficou impressionado com a comunidade terapêutica, que trabalha com a recuperação de dependentes químicos.

Padilha prometeu prometeu levar a experiência da Fazenda da Paz para outros Estados dentro do Programa Nacional de Enfrentamento contra o Crack, Álcool e Outras Drogas, que está sendo elaborado.

Alexandre Padilha anunciou para março a realização de Pesquisa Nacional sobre o Avanço das Drogas.
O trabalho inédito é realizado em parceria com a Fiocruz, e pretende mostrar um diagnóstico do consumo de álcool, crack e outras drogas pelo brasileiro.

Padilha afirmou que a pesquisa vai municiar o plano de enfrentamento aos entorpecentes, uma das prioridades do Governo Federal.

Na Fazenda da Paz, Alexandre Padilha se disse impressionado com o trabalho da entidade. Ele visitou as acomodações dos internos e espaços onde funcionam a cineterapia, lavanderia, biblioteca e ambulatório.

Fez diversos questionamentos ao coordenador da Fazenda da Paz, Célio Luis Barbosa, principalmente sobre as condições para atendimento de dependentes químicos.

“Essa entidade servirá de modelo para todo o país e será levada para o Plano Nacional de Enfrentamento Contra Crack, Álcool e Outras Drogas. Em março, vamos divulgar um levantamento de caráter nacional sobre o avanço das drogas no Brasil”, declarou Padilha.

Durante a visita de Alexandre Padilha à Fazenda da Paz, Wilson Martins afirmou que o Governo do Estado está decidido a reforçar o combate ao uso de drogas.

"Trouxemos o ministro para que ele se sensibilizasse e conhecesse essa experiência, que é resultado de um convênio da Emater, da Secretária de Educação e Secretaria de Saúde e trabalha na reinserção desses jovens. Agora, queremos parcerias para o financiamento desse tipo de projeto", falou o governador.

Entusiasmado com a estrutura e com o tratamento dispensado aos internos, o ministro da Saúde afirmou que a visita à Fazenda da Paz será importante na elaboração do Plano Nacional de
Enfrentamento Contra o Crack.

"Quando a presidente Dilma Rousseff foi eleita, ela assumiu o desafio de combater o crack. Por isso, estamos elaborando o Plano Nacional de Enfrentamento Contra Crack, Álcool e Outras Drogas. Estamos conhecendo várias experiências que trabalham na recuperação de usuários de drogas e estou impressionado. Certamente, esta experiência será levada para o nosso Plano Nacional de Enfrentamento".

A Fazenda da Paz é uma instituição piauiense que trabalha na recuperação de dependentes químicos. Ela possui três unidades , a Terra da Esperança e Flor de Maria, em Timon (MA), e Luz e Vida, na Cacimba Velha, em Teresina, e atende cerca de 140 internos.

Na unidade visitada pelo ministro da Saúde, 46 internos são submetidos a acompanhamento terapêutico que baseia-se no binômio trabalho e educação, com a realização de cursos profissionalizantes.

“Acreditamos que apenas com ações integradas podemos enfrentar esse problema. Para isso, o Programa Saúde da Família (PSF), os CAPS, as unidades de pronto-socorro e os hospitais funcionem adequadamente", falou Alexandre Padilha.

Depois de conhecer a Fazenda da Paz, Alexandre Padilha visitou as instalações do Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí (UFPI), no seu último compromisso da visita oficial ao Piauí.

Localizada no povoado Cacimba Velha, a Fazenda da Paz conta com 140 internos e 400 na lista de espera. Segundo Célio Barbosa, cada dependente químico custa R$ 880 por mês. Apenas suicidas e esquizofrênicos não são recebidos. Pacientes com distúrbio bipolar passam por uma triagem, com cerca de 30 dias entre avaliações e exames até serem internados.

A comunidade terapêutica firmou parceria com a Secretaria Estadual de Educação para os estudos dos que passam por tratamento.

Desde 1996, 10 mil pessoas foram atendidas na Fazenda da Paz. Cerca de 40% dos internos são recuperados.

Célio Barbosa aproveitou a visita para entregar ao ministro a Carta do Piauí, feita durante evento em janeiro por presidentes de comunidades terapêuticas de todo o Brasil.

Entre os pedidos, a revisão do financiamento para as entidades, que hoje cuidam de 80% dos dependentes químicos do País. Padilha informou que o modelo de destinação dos recursos está sendo reformulado e vai beneficiar entidades como a Fazenda Paz.

O ministro da Saúde ganhou de presente uma caixa com cajuína produzida pelos internos. Ele ainda viu um vídeo que mostra o trabalho da Fazenda da Paz. "Estou impressionado. Certamente, esta experiência será levada para o nosso plano de enfrentamento contra as drogas", declarou Padilha.

O prefeito de Teresina, Elmano Férrer (PTB) e o senador Ciro Nogueira (PP) também acompanharam a visita na Fazenda da Paz.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)